A indústria automobilística produziu alguns produtos de destaque em termos de engenharia e design desde sua criação. Já vimos carros ultrapassando os 180 km/h e também custando milhões. No entanto, estes números não são nada quando comparados aos veículos militares. Nada mesmo.

A maioria das tecnologias automotivas, embarcações e aeronaves mais poderosas vêm da indústria militar. Estes veículos estão sempre à frente do seu tempo, tanto em termos de desempenho quanto em termos de engenharia. E, devem estar, pois podem mudar o resultado de um conflito. Decidimos reunir as grandes maravilhas de engenharia compilando uma lista dos veículos militares mais caros e avançados já construídos.

1. Northrop Grumman B-2 Spirit – US$2,4 bilhões
Sem dúvida o veículo de aparência mais futurista desta lista, o Northrop Grumman B-2 Spirit é também, inegavelmente, o mais avançado. Esta é a primeira aeronave do mundo que não pode ser detectada por sistemas de radar, o que a torna praticamente invisível. Mas o Stealth Bomber tem muito mais vantagens em relação a aeronaves similares.

Por exemplo, o B-2 Spirit pode carregar 50.000 libras (23.000 kg) de armas, incluindo 16 depósitos nucleares. O bombardeiro furtivo também pode voar por 6.000 milhas náuticas antes de precisar de reabastecimento, outra grande vantagem tática. O valor do avião começa em US$ 2,4 bilhões, o que é no mínimo impressionante.

2. Air Force One – US$325 milhões
A Air Force One é talvez a aeronave mais popular desta lista, já que é o Presidente dos EUA que utiliza seus serviços. Atualmente, existem dois aviões desse tipo, ambos baseados nas aeronaves militares Boeing VC-25. Assim, o Air Force One apresenta uma capacidade avançada de defesa aérea, diferente de qualquer outra aeronave presidencial.

Além disso, o avião também tem um interior luxuoso com salas de estar, salas de reunião e, é claro, o escritório presidencial. Possui também uma sala de jantar com um chef, sous-chef e um barman, capaz de atender 100 pessoas. O preço de uma unidade é de US$325 milhões, e custa US$206.000/hr para voar.

3. F-22 Raptor – US$350 milhões
O F-22 Raptor de aparência futurista é uma aeronave de superioridade aérea avançada que também pode ser usada para ataques de inteligência e em terra. Ele foi projetado e produzido pela Lockheed Martin, e entrou em serviço em 1997. O Raptor F-22 custa 350 milhões de dólares. Uma soma pesada, com certeza, mas ainda lhe dá um dos melhores caças aéreos do mundo.

O jato possui dois motores turbofan F119-PW-100 que proporcionam 35.000lb de confiança e dão ao Raptor Mach 2 F-22  uma grande capacidade. Graças a suas excelentes capacidades, 187 Raptors ainda estão em uso hoje. No entanto, a Lockheed Martin já substituiu o jato pelo mais novo e ainda mais avançado F-35 Lightning II.

4. C-17 Globemaster III – US$328 milhões
O Globemaster C-17 é uma enorme aeronave de transporte militar que ganha o respeito em todos os lugares para onde vai. A aeronave é produzida pela Boeing e, na maioria das vezes, é utilizada em missões táticas de transporte aéreo estratégico. Custa 328 milhões de dólares, e é bem cara de operar.

Entretanto, o Globemaster C-17 tem muitas vantagens, incluindo excelente confiabilidade, capacidade de manutenção e reparo. Por esta razão, muitos militares em todo o mundo ainda a utilizam, embora tenha sido introduzido em 1991. Além disso, os quatro motores turbofan Pratt e Whitney F117-PW-100 fornecem 40.440lb de propulsão, enquanto a capacidade de carga útil de 170.900lb ainda está entre as melhores.

5. P-8A Poseidon – IS$256,5 milhões
No início, o P-8A Poseidon foi projetado apenas para ser um avião de vigilância. Entretanto, os militares americanos tinham outras ideias e queriam uma aeronave que também pudesse trazer armamento pesado a bordo, incluindo torpedos, mísseis e minas. A Boeing ficou feliz em criar um, é claro, ao preço não muito alto de $256,5 milhões por uma unidade, e mais de $33 bilhões por todo o projeto.

O P-8A é uma aeronave com tecnologia. Uma das características mais interessantes é o sensor de hidrocarbonetos, que pode detectar vapores de combustível de submarinos e navios com motores a diesel. A aeronave já está em uso na Marinha dos EUA, Marinha da Índia, Força Aérea Real Australiana e Força Aérea do Reino Unido.

6. VH-71 Kestrel – US$241 milhões
O VH-71 Kestrel pode parecer uma barganha de US$ 241 milhões, especialmente quando comparado a outros veículos desta lista. No entanto, também custa US$10.000/hr para pilotar este helicóptero militar, tornando-o um dos mais caros no longo prazo.

A princípio, no entanto, o veículo deveria ter sido muito mais barato. Entretanto, de acordo com o fabricante, Lockheed Martin, o governo americano pediu mais recursos adicionais, o que aumentou significativamente o preço. No final, ambas as partes tiveram que terminar o contrato depois de produzir apenas nove helicópteros. Mais tarde, a Lockheed Martin encontrou um comprador no exército canadense, que usa os helicópteros como fonte de peças de reposição.

7. Northrop Grumman E-2D Advanced Hawkeye – US$232 milhões
Northrop Grumman é um dos melhores fabricantes de aeronaves militares do mundo, e isso se mostra com o E-2D Advanced Hawkeye. O veículo militar custa 232 milhões de dólares, o que não parece muito em comparação com outros veículos desta lista. Entretanto, isso ainda é extraordinariamente caro.

O E-2D Hawkeye tem um design curioso, mas isso é porque é um veículo de Alerta Aéreo Antecipado para todas as condições meteorológicas. Em outras palavras, ele detecta aeronaves da linha inimiga e dirige caças de sua própria frota. Ao contrário de aeronaves similares, porém, o Hawkeye possui um avançado sistema de radar APY-9 que pode detectar caças e bombardeiros com capacidade de furto.

8. Bell Boeing V-22 Osprey – US$118 milhões
Quando se trata de decolagem e pouso vertical, não há aeronave melhor do que a V-22 Osprey. Utilizada principalmente para o transporte militar, a máquina Boeing possui mecânica e sistemas avançados. Nomeadamente, os dois motores Rolls-Royce com três hélices produzem 6.150 shp, o suficiente para uma velocidade máxima de 316 mph, o que é excelente para um VTOL.

Além disso, o Boeing V-22 Osprey pode alcançar uma altitude muito alta para um veículo desse tipo a 25.000 pés e pode transportar 24 pessoas a bordo, juntamente com quatro membros da tripulação. A aeronave custa 118 milhões de dólares, o que não é muito quando se considera o número de pessoas que ela salvou durante suas missões de resgate.

9. F-35 Lightning II – US$101 milhões de dólares
O F-35 Lightning é um dos aviões mais avançados da história, em serviço desde 2015. O preço de uma unidade varia de US$ 77 milhões a US$ 101 milhões, dependendo do equipamento utilizado. A aeronave de combate para todas as condições meteorológicas também foi parcialmente financiada pela OTAN e é produzida pela Lockheed Martin Aeronautics.

O F-35 Lightning vem em três variações de modelos – A, B e C. O F-35A tem capacidade convencional de decolagem e pouso, o “B” tem decolagem e pouso curtos, enquanto que o “C” é projetado para decolagem de aviões de carga. Deve estar em uso por mais 50 anos, com o projeto inteiro custando mais de US$ 1,2 trilhão.

10. Chengdu J-20 – US$110 milhões de dólares
A China tem seu próprio caça furtivo, e também uma das aeronaves mais avançadas do mundo. Não é coincidência, então, que ele tenha o nome “Mighty Dragon”, ou “Dragão Podesoro”, obviamente relacionado à mitologia chinesa. Dadas suas qualidades, o Chengdu J-20 é um ser mitológico por si só.

A bordo, o Dragão Poderoso transporta mísseis de longo alcance, bombas de lançamento guiadas a laser e até mísseis anti-radiação, tornando-o capaz como um bombardeiro e para combate a curta distância. Além disso, o jato pode atingir 1.305 mph graças a dois motores WS-10G que produzem 30.000lb de confiança. A Força Aérea Popular de Libertação do Exército começou a usar a aeronave em 2017. O próximo veículo é o mais caro da lista; e não é para os ares.

11. Porta-aviões da classe CVN-78 – US$13 bilhões
Com um custo de construção de US$ 9,8 bilhões, com despesas adicionais de construção que ultrapassam US$ 13 bilhões, o Porta-aviões CVN-78 é o veículo mais caro do mundo. Ele pode transportar 75 aeronaves, mais do que alguns aeroportos. Além disso, o CVN-78 também transporta mísseis Evolved Sea Sparrow, possui 4,5 acres de espaço, e pesa mais de 100 mil toneladas. Todos estes números fazem do CVN-78 o maior navio de guerra já construído.

O supercargueiro foi construído pela Newport News Shipbuilding e leva o nome USS Gerald R. Ford em homenagem ao 38º Presidente dos Estados Unidos. O CVN-78 ainda não está implantado, porém, com 2022 marcado como seu ano de estreia.

12. Submarino Virginia Class – US$2,8 bilhões
O Virginia Class é um dos submarinos mais avançados do mundo no momento. É tão bom, de fato, que seu fabricante e os militares dos EUA acreditam que estaria em serviço até 2070. Três empresas produziram este excelente veículo: Huntington Ingalls Industries, General Dynamics Electric Boat, e Newport News Shipbuilding. Custa 2,8 bilhões de dólares.

O submarino Virginia Class transporta mastros fotônicos e armas laser de alta energia, que soam como se tivessem vindo do Star Trek. Há também uma tecnologia de sonar de última geração a bordo para melhor identificar o inimigo.

13. Porta-aviões da classe CVN-77 – US$ 6,2 bilhões 
O supercargueiro CVN-77 é o último navio da classe Nimitz a ser produzido pela Marinha dos EUA, herdado pelo CVN-78. O veículo leva o nome USS George H.W. Bush após o 41º Presidente dos Estados Unidos e veterano de guerra da Segunda Guerra Mundial.

O navio pesa 102 mil toneladas, mede 1.092 pés de comprimento e é alimentado por dois reatores nucleares A4W e quatro turbinas a vapor. Além disso, o CVN-77 tem um alcance ilimitado, sendo capaz de se alimentar por 20-25 anos. O supercarregador foi construído pela Northop Grumman, e custou aos militares 6,2 bilhões de dólares.

14. Inkas Huron APC – US$1 milhão
Acha que um carro pode ser inseguro às vezes? Bem, isso não é algo que os passageiros dentro do Inkas Huron APC vão pensar. Este veículo fortemente blindado (A.P.C.) mantém sua tripulação segura mesmo quando atacado com armas fortes. A lataria é resistente a balas (claro), mas os pneus e janelas também são.

Apesar de sua natureza inquebrável, também é muito leve e ágil. Sob o capô, ele apresenta um motor Paccar de 8,3 litros e está disponível até mesmo com uma transmissão manual de 10 velocidades. Curiosamente, o Inkas até pode construir um desses veículos para suas necessidades pessoais, desde que você tenha quase 1 milhão de dólares de sobra.

15. IMI Combat Guard – US$3 milhões
Este veículo off-road custa US$ 3 milhões, e tem vários motivos para justificar o preço. De acordo com seu fabricante israelense, o IMI pode viajar até 70 mph (120 km/h) off-road. Além disso, o ATV militar também pode atravessar obstáculos de água a 1,5 metros de profundidade.

Como se não bastasse, ele pode percorrer declives laterais de 35%, e subir mais de 70% de inclinação. Além disso, graças ao fato de as rodas estarem fora do corpo, o IMI tem ângulos de saída e aproximação de 90 graus, o que significa que ele pode escalar (quase) tudo.

16. INS Vikramaditya – US$2,35 bilhões
Com US$ 2,35 bilhões, o INS Vikramaditya é um dos supercargueiros mais caros produzidos. Entretanto, estima-se que os russos aumentaram o preço em relação ao custo real ao venderem para a Marinha da Índia. Ainda assim, isso não quer dizer que o INS Vikramaditya seja um navio ruim – muito pelo contrário.

Pesa 44.500 toneladas quando totalmente carregado e mede 930 pés (283,5 m) de comprimento e 200 pés (61 m) de largura. Além disso, o navio possui seis turbo-alternadores e seis alternadores a diesel. Para a propulsão, o supercarregador utiliza oito caldeiras turbo-pressurizadas, quatro eixos e quatro turbinas de passo que geram cerca de 180.000 hp.

17. HMS Prince of Wales – US$3,1 bilhões
A Marinha Real introduziu seu mais novo porta-aviões, o HMS Prince of Wales, e começou os testes marítimos em setembro de 2019. Custando cerca de 3,1 bilhões de dólares para construir, o porta-aviões pesa 65.000 toneladas.

Isto o tornou um dos dois maiores navios de guerra já construídos pela Marinha Real, sendo o outro seu navio irmão, o HMS Queen Elizabeth. Até agora, os testes no mar foram bem sucedidos no HMS Prince of Wales, que será tripulado por mais de 600 militares.

18. Varyag Aircraft Carrier – $2,4 bilhões
O Varyag Aircraft Carrier tem uma história um tanto triste, já que mudou seus proprietários duas vezes e, neste momento, está fora de serviço. O supercarregador foi projetado e construído na União Soviética, mas após a desintegração do país, foi a Ucrânia que obteve os direitos sobre ele.

No final, uma agência de viagens chinesa comprou o navio por US$ 20 milhões, embora quando ele foi construído o Varyag tenha custado US$ 2,4 bilhões. Hoje em dia, o navio continua a ser usado na China, e não há como dizer que planos o país tem com ele.

19. USS America – US$ 3,4 bilhões
O USS America é um dos mais novos navios de guerra do arsenal da Marinha dos EUA e também um dos mais avançados do mundo. Ele tem um alcance de 22.000 milhas náuticas a 12,5 nós e pode transportar até 34 aviões.

Ao contrário de outras aeronaves de guerra, o USS America corta a capacidade do convés do poço para aumentar o armazenamento para instalações de aviação e equipamentos de combate. O navio de guerra é fabricado pela Huntington Ingalls e custa US$ 3,4 bilhões para produzir, com o negócio custando US$ 10,1 bilhões.

20. Charles De Gaulle Aircraft Carrier – US$4 bilhões
Charles De Gaulle é o maior e único supercargueiro da França e o único navio de propulsão nuclear fora dos EUA. É um grande e poderoso supercarregador, alimentado por dois reatores nucleares que produzem 117.000 kW de potência, 859 pés (262 m) de comprimento e 206 pés (63 m) de largura. Para a propulsão, o supercarregador utiliza quatro geradores a diesel, quatro geradores a gás e quatro turbo-geradores.

Custou à França 4 bilhões de dólares para construir o Charles De Gaulle, que se deparou com muita controvérsia no país. De qualquer forma, após 20 anos de desenvolvimento e melhorias, o supercargueiro entrou em serviço em 2015 no Golfo Pérsico.

21. HMS Astuto – US$5,5 bilhões
O HMS Astute é um submarino da classe Nimitz, e também um dos mais avançados do mundo. Ele possui um motor nuclear, o que lhe confere uma excelente velocidade máxima de 30 nós (35 mph), e armamento de última geração, incluindo mísseis de ataque terrestre.

Apesar de todos os seus sensores e sistemas de navegação avançados, o HMS Astute se viu em uma situação bastante embaraçosa. O navio bateu literalmente na costa da Escócia e não foi capaz de se mover. A Marinha Real teve que utilizar uma frota inteira de rebocadores para trazê-lo de volta ao mar.

22. DDG 1000 Zumwalt-Class Destroyer – US$7 bilhões
DDG 1000 Zumwalt-Class Destroyer é um dos maiores, mais avançados e mais capazes navios antiaéreos. Para começar, ele tem uma habilidade furtiva, o que o torna quase invisível para as linhas inimigas. Além disso, ele emprega dois motores de turbina Rolls-Royce, o que lhe dá uma alta velocidade máxima de trinta nós.

O “Destruidor” também possui um avançado sistema de navegação autônomo, que praticamente corta a tripulação necessária pela metade. Outra adição legal é a novíssima arma ferroviária. Custa 7 bilhões de dólares à Bath Iron Works para construir o destruidor, mas o custo de aquisição é muito mais alto. O navio tem o nome do almirante Elmo Zumwalt, que reformou a política de pessoal da Marinha e diminuiu as tensões raciais.

23. HMS Queen Elizabeth – US$9,3 bilhões
O HMS Queen Elizabeth é sem dúvida um dos mais avançados do mundo, fazendo com que a Marinha Real se orgulhe de sua realização. O navio pesa 65 mil toneladas, mede 918 pés (280 m) e 229 pés (70 m) de largura e pode percorrer 10.000 milhas náuticas sem reabastecimento. Portanto, não é o maior supercargueiro, o que levanta a questão – para onde foi todo esse custo?

Bem, a Marinha Real queria um navio que pudesse ser operado por apenas 679 pessoas, o que é bastante baixo para um supercarregador. Para que isso acontecesse, os engenheiros tiveram que incorporar várias características de automação, o que aumentou drasticamente o custo.

24. Míssil Trident II – US$53,2 bilhões
O Míssil Trident II é um dos armamentos mais temidos do planeta. Por quê? Bem, para começar, ele pode atingir velocidades de 13.000 mph (21.000 km/h), o que o torna um dos veículos mais rápidos fabricados pela humanidade. Também é lançado exclusivamente de submarinos, o que acrescenta ainda mais o fator medo.

Além disso, o Trident II transporta ogivas nucleares que poderiam destruir cidades inteiras. Estamos felizes que nenhum míssil desse tipo tenha sido lançado até agora e esperamos que nunca o seja. No entanto, é uma vitrine da engenharia humana. O projeto inteiro custou 53,2 bilhões de dólares, embora não saibamos o preço de uma unidade.

25. Oshkosh L-ATV – US$450 mil
O L-ATV é uma versão mais ágil e manobrável do M-ATV, projetado para trabalhos de combate tático leve. Sob o capô, o veículo blindado possui um motor diesel Duramax de 6,6 litros, o mesmo que se encontra em uma caminhonete da General Motors.

O veículo tem uma velocidade máxima de 70 mph, o que não é muito ruim para um veículo militar. Além disso, também é resistente a minas, assim como seu irmão maior. Agora, a Oshkosh L-ATV custa cerca de $450.000 para produzir, o que é inferior à maioria dos veículos desta lista. Entretanto, como os militares empregam muitos desses veículos, o preço sobe rapidamente.

26. Paramount Marauder – US$480 mil
A Paramount Marauder é uma transportadora de veículos blindados da África do Sul. É um dos veículos mais poderosos de seu tipo no Oriente Médio, especificamente Jordânia, Azerbaijão, Cazaquistão e Cingapura. O Marauder possui um motor diesel Cumminds ISBe4-300 com 300 hp e 1100 Nm de torque.

Isto lhe dá uma velocidade de 60-75 mph (100-120 km/h). O alcance máximo do veículo é de 430 milhas (700 km). Os clientes podem optar por duas versões do Marauder – 4×4 ou 6×6. Cada modelo é protegido de vários armamentos, incluindo a proteção balística e a proteção contra minas.

27. Knight XV – US$800 mil
Olhe, sabemos que o Knight XV não é um veículo militar, de fato. No entanto, decidimos incluí-lo aqui, pois tem todas as qualidades de um. Para começar, ele é blindado com uma blindagem transparente e opaca, e até mesmo um firewall embutido.

O que é absurdo, porém, é como ele é por dentro. O interior é envolto em couro de alta qualidade, e os bancos traseiros apresentam todas as comodidades que se tem em um Rolls-Royce. Portanto, o Knight XV é mais um carro blindado de luxo do que qualquer outra coisa, mas um carro muito bom nisso. O Knight XV ficará feliz em lhe vender um, desde que você tenha 800 mil dólares no bolso.

28. Force Protection Ocelot- US$1,5 milhões
O Force Protection Ocelot é um veículo de patrulha leve com um motor Steyr M16-Monoblock a diesel que produz 160 kW, acoplado a uma transmissão automática de 6 velocidades. Como resultado, o veículo pode atingir uma velocidade máxima de 82 mph (132 km/h). Curiosamente, todas as quatro rodas se movimentam independentemente. Ele pesa 7,4 toneladas de comprimento e mede 5,32 m de comprimento.

O Ocelot é fortemente blindado e pode suportar explosões, especificamente dispositivos explosivos improvisados. Foi utilizada principalmente no exército do Reino Unido como um substituto do Snatch Land Rover, mas mais tarde também foi introduzida no exército australiano.

29. O “batmóvel” russo – US$800 mil
Quanto aos veículos blindados, não há um único que pareça tão ameaçador como o “Justiceiro” (nome original ZiL Karatel). O próprio veículo blindado de Vladimir Putin também é conhecido como o batmóvel russo por razões óbvias.

No interior, o veículo pode acomodar até 10 pessoas, enquanto as protege de explosões de minas e mísseis graças à concha Classe 6-a. Além disso, o caminhão tem um motor diesel de 730 cv, o que o torna um dos mais potentes do mundo. Sua velocidade máxima é medida a 93 mph (150 km/h). Não temos certeza sobre o preço, mas supomos que ele varia de US$ 800.000 a US$ 1 milhão.

30. U-2 Dragon Lady – US$9,1 milhões
O U-2 Dragon Lady, ou Dama Dragão, é um avião espião de aspecto curioso projetado para voar em altitudes muito altas projetado pela Lockheed Martin. Pode atingir 21.300 m (70.000 pés), escapando dos radares inimigos. A aeronave foi comissionada pela primeira vez em 1955, e custou US$ 950 mil naquela época. Não parece ser muito? No dinheiro de hoje, são US$ 9,1 milhões.

A Lockheed Martin produziu apenas 104 amostras da aeronave, e elas foram desativadas em 1989, um período bastante longo. A aeronave também foi incluída em dois infames incidentes. Em 1960, Gary Powers foi abatido pela União Soviética ao sobrevoar a aeronave. Depois, em 1962, o Major Rudolf Anderson foi abatido durante a Crise dos Mísseis Cubanos.